Um visto para visionários - EB5Investors.com
Bolsas EB-5Investors.com

Um visto para os visionários

por Jessi Castro

Tornar-se cidadão dos Estados Unidos é complexo. No entanto, para aqueles que estão interessados ​​em negócios e empreendedorismo, o visto EB-5 pode ser uma consideração valiosa. O visto da quinta categoria de preferência não é um caminho bem conhecido para a cidadania. Mesmo para a experiente advogada de imigração Rachel Lew, as consultas EB-5 representam apenas uma pequena porcentagem de sua vasta clientela.[1]Para muitas pessoas, inclusive eu, esta é a primeira vez que você ouvirá falar do visto.

As leis de imigração prevêem diferentes tipos de vistos de negócios. Eles vêm da categoria de visto “E”, com diferentes níveis de preferências, variando de 1 a 5. O visto da quinta categoria de preferência, o E-5, exige que um investidor, ou grupo de investidores, crie pelo menos dez empregos nos EUA investindo numa nova empresa.[2] O investimento mínimo exigido é de US$ 1 milhão, mas pode ser reduzido para US$ 500,000. Este investimento poderia ser tão simples como contratar 10 trabalhadores norte-americanos para conceber e construir uma casa de um milhão de dólares nos Estados Unidos. O visto de negócios da categoria E permite que o investidor solicite o status de residente permanente e, eventualmente, a cidadania.[3]

Em 1992, o Congresso criou o Programa Piloto para Investidores Imigrantes em resposta à diminuição do fluxo de pedidos de E-5. O programa piloto permite que investidores que invistam US$ 500,000 em um centro regional designado pelo USCIS solicitem residência permanente e, eventualmente, cidadania.[4] Um centro regional é um negócio que desenvolve e cria empregos em nome do investidor. O investidor já não precisa de apresentar ele próprio um plano de negócios, dez novos empregos ou o valor total de 1 milhão de dólares, como faziam antes do programa piloto. Tudo o que o investidor precisa fazer é aplicar seus US$ 500 mil neste centro e garantir que o negócio permaneça em conformidade com os requisitos de imigração.[5]

Para o visto EB-5, o USCIS impõe uma condição à residência permanente do investidor antes de receber o green card. A condição exige que ao final de dois anos o investidor consiga comprovar que o investimento foi realizado e que foram criados dez empregos. Estas condições foram criadas para eliminar a possibilidade de fraude cometida para a cidadania.[6]

O visto EB-5 é bastante simples, mas ainda complexo. A área mais difícil do pedido é apresentar comprovantes de fundos.[7]Muitas vezes, os investidores não conseguem provar de onde vieram seus US$ 500,000. As pessoas poderiam ter recebido dinheiro como presente dos pais, como herança ou outros meios legais. O advogado Lew afirmou que, por exemplo, os imigrantes da China têm dificuldade em apresentar provas de fundos porque as pessoas não apresentam declarações fiscais na China. Como você pode ver, dependendo dos investidores e de suas práticas financeiras, ter provas de que os US$ 500,000 foram obtidos legalmente pode ser um obstáculo difícil de superar.[8]

O visto EB-5 é um processo sofisticado, que requer conhecimento e experiência para ter sucesso. Sabendo o que sei agora, estou ansioso para fazer mais pesquisas e a possibilidade de interação com o visto que poderá surgir em minha prática futura.


[1] Entrevista por telefone com a advogada Rachel Lew, (4 de dezembro de 2013).

[2] Weissbrodt e Danielson, Lei e Procedimentos de Imigração em poucas palavras, 156 (2011).

[3] Id.

[4] Investidor Imigrante EB-5, (visitado pela última vez em 5 de dezembro de 2013) http://www.uscis.gov/working-united-states/permanent-workers/employment-based-immigration-fifth-preference-eb-5/eb-5-immigrant-investor.

[5]Danielson, Lei e Prática de Imigração, 157.

[6] Investidor Imigrante EB-5, www.uscis.gov.

[7] Entrevista por telefone com a advogada Rachel Lew.

[8] Entrevista por telefone com a advogada Rachel Lew.